11 outubro, 2016

Sarau LiteraturaNossa Outubro de 2016



Sarau LiteraturaNossa traz a poesia de Vandeí Oliveira e intervenção cenopoética de Jô Freitas nesta sexta-feira (21/10)

Projeto da Associação Cultural Literatura no Brasil (ACLB) será realizado às 19h30 na Comunidade Kolping (Rua Cumbica, 630, Jardim Revista, Suzano, próximo ao bazar e à Escola Estadual Oswaldo de Oliveira Lima) com entrada gratuita e aberta ao público em geral

A Associação Cultural Literatura no Brasil (ACLB) comanda nesta sexta-feira (21 de outubro), às 19h30, mais uma edição do tradicional Sarau LiteraturaNossa. O projeto de incentivo à leitura e divulgação dos autores regionais contará com sessão de autógrafos do livro “Falo”, de Vandeí Oliveira, e a intervenção cenopoética de Jô Freitas.

A iniciativa será abrigada na Comunidade Kolping (Rua Cumbica, 630, Jardim Revista, Suzano, próximo ao bazar e à Escola Estadual Oswaldo de Oliveira Lima) e contará com sorteio de livros, camisetas, DVDs e outros produtos literários. A entrada é gratuita e aberta ao público em geral. Outras informações pelo telefone (11) 96680-4065, pela home page www.literaturanobrasil.blogspot.com/ ou pelo Facebook Sarau LiteraturaNossa.

A coordenadora do projeto, Landy Freitas, faz uma avaliação positiva sobre o sarau. Segundo ela, o projeto consolidou seu público no Jardim Revista e vem possibilitando o acesso à cultura na comunidade:

“É um momento oportuno para os artistas, que têm no projeto a oportunidade de divulgar suas obras, e também a toda a população que tem acesso a uma série de manifestações artísticas. É um troca produtiva e que enriquece os dois lados”, diz.

SESSÃO DE AUTÓGRAFOS

“Falo”, que terá sessão de autógrafos durante o sarau, é um livro de poesias que leva o nome de um dos poemas contidos na publicação. O texto faz uma crítica a uma sociedade falocêntrica, machista, homofóbica, de valorizações inversas. O livro é dividido em três partes, sendo que na primeira traz textos mais reflexivos e questionamentos mais subjetivos. Na segunda, os versos focam questões amorosas e de amizades e na terceira parte está uma narrativa mais objetiva, crítica e reflexiva relacionada a sociedade como um todo.

Cearense que vive em Suzano, o autor Vandeí Oliveira, é poeta, professor de Filosofia e filho de repentista. Tem poesias publicadas nas antologias “Sobrenome Liberdade”, e “O que dizem os umbigos” (ambas produções independentes, 2013).

ENCENAÇÃO

O novo trabalho cenopoético da artista Jô Freitas que será apresentado no sarau é um grito de liberdade as suas poesias de resistência negra e feminina. Esse trabalho forte e ao mesmo tempo singelo fala da condição da mulher atual - da mulher negra, da mãe, das mulheres da vida. A artista compartilha com o público essas poesias por meio da dança, da música e do teatro. A apresentação contará com a participação do músico convidado Renato Pessoa.

Jô Freitas é atriz com diversas peças teatrais em seu currículo e contadora de histórias tendo como foco de seu trabalho as histórias de matriz africana. É também dançarina e desenvolve um trabalho corporal a partir das danças populares brasileiras. Moradora do Itaim Paulista, Jô é uma multiartista do movimento cultural da periferia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Próxima edição