07 janeiro, 2009

O amor e os amantes



O amor não ironiza,
Mas os amantes são irônicos.
Também não é profeta, nem profetiza.
Mas deixa os amantes atônitos.

O amor não erra. É perfeito.
Mas os amantes são falhos.
O caminho do amor é direito,
Mas os amantes pegam atalhos.

O amor! O amor é vida, é sorte.
Ele não é homem nem mulher.
Porém os amantes o procuram até a morte,
Mesmo sem saber quem ele é.

Quantas vezes ouvimos e falamos:
Eu te amo.
Depois nos ferimos nos matamos.
Eu pergunto: foi engano?

Não. O amor não se engana.
O amor é verdadeiro, rico não é pobre.
Os amantes, uma barraca de lona,
Indignos de um habitante tão nobre.

O amor não se faz, nem se cria
Não tem cor nem sexo, mas se multiplica.
Os amantes, tristeza. O amor alegria.
Um sentimento que não se escreve nem se explica.






Francis Gomes

Sarau LiteraturaNossa Agosto 2017