20 dezembro, 2010

Desejo as nações

Um ano termina
Começa outro ano
Muitos estão rindo,
Outros estão chorando.

Mas não tenha medo
Não perca a esperança
A sorte um dia chega
Para quem tem confiança.

Este é o desejo
Do meu coração,
Ao mundo inteiro
A toda nação,

Amor e paz
Felicidade,
Seja o bem maior
Para  humanidade.

Saúde e alegria
Desejo aos amigos,
Amor e harmonia
Entre os pais e os filhos.

Que os seus corações
Se encham de amor
Transbordem e floresçam
Semelhante às flores,

Que a luz do amor
Brilhe sobre a terra...
Resplandeça a paz
Ao invés de guerra.

Que homem e mulher
Vivam em paz,
E por falta de amor
Ninguém morra jamais.                                                                                                  

E tudo que eu desejo
A toda nação,
Não cabe em uma poesia
Nem em uma canção.





Francis Gomes
76154394/ 47490384

Um comentário:

  1. E depois que tudo foi desejado às nações pede-se para que nada disso fique em uma poesia nem numa canção. Prática!

    Massa!

    http://purasubstancia.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Já assistiu?

Matéria da TVT sobre o projeto Literatura e Paisagismo - Revitalizando a Quebrada do escritor Sacolinha.