07 março, 2011

Meus queridos, como eu havia comentado, que estaria sempre falando do meu livro, ECOS DO SILÊNCIO, que será lançado dia 09 de Abril, no Centro Cultural Francisco Carlos Moriconi, 682 Centro de Suzano. como já postei a capa, agora estou postando a capa,mas uma parte da orelha onde fala um pouco de minha história literária.
Este, podem ter certeza, é um bolo preciso, com recheios de poemas e poesia que  provavelmente, mexerá com vossas emoções, em todas as fases da vida.
Tenho a honra de vos apresentar a capa do meu Livro:












É por ser mais poeta que gente que sou louco.
(Fernando Pessoa)

Se eu morrer novo sem poder publicar livro nehum,
sem ver a cara deste meus versos impressos,
não fiquem tristes.
se assim acontecesse, assim teria que ser.
mesmo que os meus versos nunca fossem impressos,
eles teriam sim alguma beleza se fossem belos.
mas eles não podem serem belos e ficarem sem imprimir.
mas se eu morrer muito novo. Não chorem, não terei morrido antes
nem depois certamente será o exato tempo determinado.
e acreditem nunca fui se não uma eterna criança
a brinca com as palavras, sendo gentio com o sol,
e enamorado pela lua.
sem querer ir mais longe do que sou capaz,
mas sem desistir dos meus sonhos.
sinto um alegria enorme
por que meus versos ão de serem publicados
antes de eu morrer.
mas se eu soubesse que amnhã morreia,
morreia contente,
portando eu pederia que não chorassem em volta do meu caixão
se quiserem dancem, cantem, celebrem a vida.
e se quiserem escrever minha biografia,
tem apena duas datas,
o dia do meu nascimento e da minha morte.
e saibam que vim como um danado ao mundo,
apesar de sentir-me humano dos pés a cabeça,
sei que é por ser mais poeta que gente que sou louco.


Adaptações de textos do poeta Fernado Pessoa


Francis Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Já assistiu?

Matéria da TVT sobre o projeto Literatura e Paisagismo - Revitalizando a Quebrada do escritor Sacolinha.