24 outubro, 2014

Carolina, a arquiterura da sobrevivência e do revide

Poetisa Débora Garcia, membro da Associação Cultural Literatura no Brasil, é convidada pela Biblioteca Mário de Andrade, a compor a programação em homenagem ao Centenário de Carolina Maria de Jesus e Abdias do Nascimento.
 
 
No mês de outubro teve início à Programação Especial da Biblioteca Mário de Andrade para celebrar os centenários da escritora Carolina Maria de Jesus e do escritor Abdias do Nascimento. Ao longo do mês houve momentos ricos de reflexão sobre a vida e a obra de Carolina, e no mês de novembro, será o momento de homenagearmos Abdias.

Neste sábado, dia 25 de outubro a partir das 16 horas, Débora Garcia participará da última atividade que compõe o ciclo de celebração.  A atividade denominada Carolina de Jesus, a arquitetura da sobrevivência e do revide será realizada na Comunidade Mauá, um importante espaço de resistência e luta pela moradia; espaço simbólico, significativo para discutir Carolina que viveu na pele a questão da moradia quando morou na favela do Canindé. Também participarão desse momento Fernanda Sousa e Rafaella Fernandez, pesquisadoras da obra de Carolina. Débora Garcia irá explanar sobre os Gritos e Sussurros de Carolina; a partir da encenação da esquete Carolina – A joia da favela, de sua autoria em parceria com Luciano Gomes - e da exibição do curta metragem Vidas de Carolina, de Jéssica Queiroz. O debate será conduzido pelo pesquisador Allan da Rosa.

A atividade é gratuita e aberta ao público. Conto com sua presença! E agende-se, novembro tem mais!!!

 Atividade – Centenários Carolina Maria de Jesus e Abdias do Nascimento

Carolina de Jesus, a arquitetura da sobrevivência e do revide

Data: 25/10/2014              Horário: a partir das 16h

Local: Comunidade Mauá

Endereço: Rua Mauá, 342 – Luz/São Paulo

Curadoria: Ruivo Lopes e Allan da Rosa

 
 
 
 Carolina Maria de Jesus

Débora Garcia interpretando Carolina Maria de Jesus
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cidinha da Silva em Suzano