28 outubro, 2010

Glória que a morte não leva



Salve, salve os filhos ilustres
Que neste solo fecundante pisaram,
Homens, ou talvez deuses
Desbravadores, por esta terra lutaram
Para nos dar de presente um futuro
Que sem ver, impolutos sonharam,

Como o bandeirante Braz Cubas,
Um dos grandes patriotas nato
As margens do Rio Anhembi
Embrenhado pelo mato,
Sonhou um sonho distante
Que hoje se tornou fato,

Antes, foste apenas um broto,
É hoje uma árvore frondosa,
Pelas lutas de teus filhos
Tornou-se aldebarã gloriosa!
De pequena fez-se grande
Entre as grandes, poderosa.

Quatrocentos e cinquenta,
Anos de desafios e vitória
Muitos livros não dariam
Para contar tua história
Sant’ Anna de Mogy Mirim
Mogi das Cruzes de glória

O teu brasão na bandeira
Representa a labuta,
De teus filhos, teus heróis
Que não fugiram a luta
Glória que a morte não leva
História que o tempo não oculta.












Francis Gomes

Um comentário:

  1. Convite especial pra um grande coletivo muito mais especial:

    Salve galera, do dia 21 de Novembro estaremos reunidos/as na Zona Leste, mais especificamente em Guaianases na Casa de Cultura dos/as Guaianás comemorando a finalização do Projeto Tenda Literária, financiado pelo Programa VAI da Prefeitura de São Paulo junto com uma porrada de gente envolvida na fomentação da Literatura Periférica e suas articulações.

    Abaixo segue o cartaz do nosso evento e esperamos a presença de vocês lá pra se alimentarem de um grande e variado cardápio de livros, pessoas e um caldinho que será preparado pra todos e todas que estiverem, ou não, no evento.

    A partir das 10:00hs da manhã estaremos lá, pra maiores informações acessem nosso blog:

    http://tenda-literaria.blogspot.com/

    Abracios, fui.

    COLETIVO TENDA LITERÁRIA.

    ResponderExcluir

Já assistiu?

Matéria da TVT sobre o projeto Literatura e Paisagismo - Revitalizando a Quebrada do escritor Sacolinha.