21 junho, 2006

Próximo evento

Cooperifa no Centro Cultural de Suzano em 2005


Cooperifa apresenta sarau cultural em Suzano
(Texto de Marcos Cirillo)

Com um trabalho desenvolvido desde 2001, a Cooperativa Cultural da Periferia (Cooperifa) estará em Suzano neste sábado (24/6), a partir das 20h, para apresentar o tradicional sarau que ocorre toda quarta-feira à noite em um bar na periferia da zona sul de São Paulo. O evento será realizado no Centro de Educação e Cultura “Francisco Carlos Moriconi”, com entrada gratuita.

Em maio de 2005, os membros da Cooperifa estiveram na cidade desenvolvendo seus trabalhos. Desta vez, a segunda edição do sarau contará com a participação de mais de 50 artistas.

O projeto lançou em 2004 uma antologia poética com textos dos participantes do sarau. Em 2005, criaram o Prêmio Cooperifa, onde mais de 100 artistas foram contemplados. Este ano foi lançado, em parceria com o Instituto Itaú Cultural, um cd de poesias que conta com a colaboração de 26 poetas do sarau.

“Foi a única forma que achamos de tirar dinheiro do banco sem precisar apontar uma arma”, afirma Sérgio Vaz, um dos organizadores do sarau, em relação à parceria feita com o Instituto Itaú Cultural.

Quando questionado pelo local onde ocorre o sarau, um bar na periferia de São Paulo, ele disse: “O único centro de lazer que a periferia tem é o boteco. Por isso, unimos os soldados da poesia para comungar o que há de mais valoroso no coração desse povo sofrido”.

Em Suzano, durante cerca de duas horas, a cooperativa apresentará ao público recital de poesias, interpretações de textos, monólogos, esquetes teatrais, shows musicais (MPB, Rap e Cordel), todas essas apresentações com aproximadamente duas horas de duração.

Segundo o Coordenador Literário da Secretaria de Cultura, Ademiro Alves, o Sacolinha, que também é um dos membros da Cooperifa, sempre há uma surpresa a ser apresentada no sarau. “Já assisti um artista cantar rap apenas com um violão, outro fazendo um samba utilizando o corpo como instrumento, uma improvisação do hino nacional, entre outros. É um momento especial”, destaca.

Sérgio Vaz no início do sarau

Um comentário:

Próxima edição