20 julho, 2005

Mais textos!

CHUVA E MORTE. 5ª Fase
(Alessandro Buzo)

Chove muito na favela do Silvina, o barranco ameaça desabar a qualquer momento.
A policia e os bombeiros tentam remover as famílias do local, mas mesmo com o eminente perigo eles resistem em ir para abrigos, sabem que será humilhação, falta de privacidade, frio, fome...
Como a chuva não dá uma trégua, uma a uma as famílias vão cedendo e deixando suas casas, os barracos vão ficando vazios.
De repente um barulho e desce uma parte do barranco arrastando sete casas e causando gritos e desespero, mas felizmente não houve nenhum ferido, as casas estavam desocupadas.
Os bombeiros pensavam ter tirado todos da área de risco, mas do nada, surge Mauro em cima de sua casa, desesperado ele gritava: - Não vou sair daqui, não vou morar debaixo da ponte, não vou me abrigar numa escola pública.
Durante seu desabafo o resto do barranco cedeu e o deslizamento levou Mauro com casa e tudo morro abaixo, a morte foi inevitável.
O corpo de Mauro foi encontrado debaixo de muito entulho e lama.
A noite chegou, a chuva passou e amanhece um belo dia de sol.
Os sobreviventes no abrigo e Mauro sendo enterrado num pobre caixão.
Todo ano histórias como essa se repetem e o que os governantes fazem para impedir as tragédias anunciadas? Nada.
2005 as mortes foram em São Bernardo do Campo e aonde vai ser a próxima?
Quem se preocupa?
O povo vive às margens da sociedade consumista, hipócrita e individualista.
Vereadores, prefeitos, deputados, senadores enchem o bolso de dinheiro e só vão nas periferias pedir voto em tempos de eleição.
A nossa morte não é assunto dos principais jornais, só em grandes tragédias ou chacinas vão citarem na TV, aqui se morre, se enterra e fica por isso mesmo.
Até quando?
Como disse o rapper MV BILL: - Como pode ser tragédia, a morte de um artista, e a morte de milhões, apenas uma estatística...

Alessandro Buzo, é escritor e ativista
cultural. É contra toda e qualquer
forma de injustiça social.
Ele escreveu o prefácio do livro: “Graduado em Marginalidade”,
o primeiro romance do escritor
Sacolinha, que será lançado
dia 05 de agosto de 2005
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário