11 agosto, 2010

AMIGOS E ( AMIGOS...)

Durante muito tempo,
Você foi um bom amigo.
Nas horas amargas,
Sempre pudemos desabafar.

Quantas vezes, nos seus braços,
Amparado no seu ombro,
Suas palavras de carinho,
Tiraram-me de um triste,
Insólito, caminho sem volta.

De repente mudou,
Não o reconheço mais.
Aquela amizade sem mancha,
Esvaiu-se de forma abrupta,
Ocupada por intrigas.

Agora sei, é verdade.
Existem Amigos e ( amigos...)
Você é prova que lealdade,
Nem sempre existe.
Isso é muito, muito triste.
Paulo Odair.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Próxima edição

Clique no cartaz para ampliar O projeto Trajetória Literária aproxima escritores e leitores desde 2005. Ao longo do ano escritores n...