Dinha...

Convocatória
aos 111 (que descansem) e a nós que insistimos em sobreviver.


"Porque a justiça tem olhos de águia, mas gosta de brincar de cabra cega."

Não queria calar o grito.
Eu queria sim
escrever um poema
que não dormitasse
na garganta da minha indignação.

Não queria calar o grito.
Eu queria sim
atirar um poema
que sangrasse
na garganta do Ubiratã.

Não queira escrever um poema.
Eu queria sim
saudar as vítimas,
furar os olhos
da justiça
e convocar a rebelião.

Dinha

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[A BORBOLETA DE UMA ASA SÓ.].

Resenha sobre Monteiro Lobato