07 fevereiro, 2006

Mais Poesias!

Palavra Vazia

O exercito enfraquecido
Transbordando vaidade
Esquecido da luta
Transformado em rebelde sem causa
Iludido com fama, dinheiro...
Seduzido pelo banal
Por que não marcha rumo ao sol?
Por que não canta o hino da liberdade?
Erga a bandeira da igualdade
Avance contra o causador do mal
Reaja a luta não acabou
É fácil ser um falso vencedor
Não adianta vender esperança
Se dentro de você ela congestionou
A palavra volta como lança afiada
A mascara cai no momento crucial
A apresentação encerra, e o que sobra?
Palavra vazia que sem ação evapora.

ELIZANDRA SOUZA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sarau LiteraturaNossa Agosto 2017