09 fevereiro, 2006

Novo Conto.

TRAFICO DE DROGAS
Por Alessandro Buzo

Não dá mais para segurar a barra, Lucio pensa em voltar ao crime e voltar aos tempos de vaca gorda, faz tempo que não se mete em nada errado, já são 8 anos de casamento com Priscila e neste tempo foi empregado de carteira assinada, bateu cartão, comeu marmita, andou só com o vale transporte no bolso, tomou comida de gerente bunda mole, discutiu com zé povinho na condução lotada, tudo isso por amor a Priscila e por apostar numa vida nova e digna, ele a ama de verdade e ela não aceita, dinheiro do crime é maldito dizia ela, o irmão dela morreu no crime aos 22 anos, numa pilantragem de um parceiro. Ele havia aceitado essa condição e correu atrás, fez sua parte. O filho Gabriel veio dois anos depois e vai completar 5 anos, ele com ordem de despejo, devendo para Deus e o mundo, está a sete mesês desempregado, vive das vendas de natura de Priscila e de uns bicos que ele arranja, as vezes numa obra, outras vezes na feira e assim iam, mas nesse pique logo o aluguel passou a atrazar, as contas, telefone cortou, agua e luz iam pagando aos trancos e barrancos, cartão de credito estourou faz tempo. Lucio procurou muito por um emprego e nada, procurou até cansar. A mulher lado a lado reconhecia seu esforço mas parece até macumba, ele mandou um amigo grafitar um trexo da musica do gupo EXPRESSÃO ATIVA no muro da casa:

NÃO DIGA A DEUS QUE VOCÊ TEM UM PROBLEMA, DIGA AO SEU PROBLEMA QUE VOCÊ TEM UM DEUS MAIOR!

Agora até a casa e o muro lhe fugiam, recebeu ordem de despejo, começa a faltar algumas coisas para seu maior tesouro Gabriel. Priscila que fora a responsavel pela mudança dele pega os trezentos e vinte reais que estavam separados para pagar a fatura da natura e dá para Lucio comprar de cocaina como ele tantas vezes lhe propôs. Lúcio foi nas suas antigas fontes e começou o negocio, isso fazem cinco anos. Hoje Gabriel estuda em escola particular, eles compraram uma casa de responsa para morarem, tem carro e moto na garagem. Priscila é bela, roupas finas e até algumas jóias apesar de não gostarem de arrastar... Dinheiro guardado em local seguro, casa na praia, Priscila e Gabriel estão muitissimo bem encaminhados na vida. Lucio morreu a dez dias numa troca de tiro com o DENARC no interior de São Paulo, estava num negocio mostro de cocaina e a casa caiu, como era o combinado entre ele e seus 4 aliados, só se entregariam mortos, a chacará que estavam foi cercada pela POLICIA CIVIL, Denarc, Garra, Helicopteros, trocaram tiro até uma horas, um policial morreu e 3 deles também, Lucio foi literalmente estourado por varios tiros, só um saiu vivo e se recupera de dois dias seguidos sendo espancado. Priscila aguarda a poeira baixar para sumir do Brasil e viver a vida que o seu marido disse que eles levariam quando ele fosse morto, desde o primeiro dia que Priscila lhe entregou o dinheiro da natura para sairem do buraco, que ele havia dito que mudaria a vida deles, morreria, mais deixaria o futuro do seu filho garantido. Por vezes ela tentou lhe tirar do trafico mas não conseguiu, ele disse que só sairia rico e morto. Gabriel sente saudades do pai que lhe levava na praça para brincar no playgroud, chutava bola com ele no quintal e lhe carregava no colo de cabeça para baixo, Gabriel sente saudades do pai que ele era, não da profissão que ele tinha.

Alessandro Buzo
alessandrobuzo@terra.com.br
Autor dos livros: O TREM - BASEADO EM FATOS REAIS. (ESGOTADO).
SUBURBANO CONVICTO - O COTIDIANO DO ITAIM PAULISTA (EDITORA EDICON).
O TREM - CONTESTANDO A VERSÃO OFICIAL (EDITORA EDICON). Os 2 últimos á venda nas melhores livrarias, com o autor no e-mail acima e na Galeria 24 de Maio no centro de São Paulo (Loja Porte Ilegal).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Já assistiu?

Matéria da TVT sobre o projeto Literatura e Paisagismo - Revitalizando a Quebrada do escritor Sacolinha.