31 agosto, 2006

Sérgio Vaz

Aristeu, otorrino

Ari era dono de uma boca pequena
E de um olho bem grande.
Zeca era dono de uma boca grande
Falava pelos cotovelos,
Mas não ouvia direito.
Então Ari
Meteu-lhe uma pernada
bem no meio da cara.
Sem dentes pra cuspir
Zeca perdeu a cabeça.
Agora, com duas bocas
Ari trata melhor o nariz alheio.

Sérgio Vaz
poeta da periferia

Quer chegar mais perto?
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=267635

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Já assistiu?

Matéria da TVT sobre o projeto Literatura e Paisagismo - Revitalizando a Quebrada do escritor Sacolinha.