08 março, 2006

8 de março!

O meu único dia de mulher
(Elizandra Souza)

Oito de março lembraram de mim
Mandou flores, tocou até tamborim.
Como presente de consolação
Além dos bombons ganhei cartão
Elogiou tanto o meu caráter
E me fez se sentir rainha
Fingiu esquecer que não cobiçava o meu corpo
Mas sim a minha carinha

Afirmou que sou bela por ser mulher
E disse o quanto sou guerreira de fé
E que sou capaz de vencer todas as barreiras
Sou forte e verdadeira
Na TV tantas homenagens
Que cheguei a acreditar
Até que enfim a igualdade está a reinar.

Nove de março que decepção
Pia cheia e toalha no chão
Pedi para tirar o prato da mesa
E quase levei um bofetão
Disse que o serviço de casa era minha obrigação.
Que mulher só prestava para cozinhar,
Fazer sexo,
Gerar filhos e amamentar.

Dez de março e a coisa piorou
Disse que sou feia, gorda
E não sabe porque casou
E ainda me chamou de burra
Se tivesse estudado
Pelo menos era culta

Os dias passam e fico esperando
Meu único dia de mulher.
Oito de março.

(Dedico esse poema as guerreiras que não abaixam a cabeça diante dessa desvalorização do ser feminino.
E enquanto minhas irmãs sofrerem violências diversas, eu não tenho o que comemorar no dia 08 de março, esse dia pra mim é dia de luta e de luto, pois muito sangue foi derramado pra esse oito de março existir.... Que as meninas boas vão para o céu e as más vão a luta).

ELIZANDRA SOUZA



O AUTOR NA PRAÇA APRESENTA...
Dia Internacional da Mulher


O Autor na Praça & SOF - Sempreviva Organização Feminista, realizam evento pelo Dia Internacional da Mulher. No próximo sábado, teremos uma tarde de autógrafos do carderno Desafios do livre mercado para o feminismo, organizado por Nalu Faria e Richard Poulin. Haverá participação de integrantes da SOF, convidados e do cartunista Luciano Meskyta, realizando caricaturas do público. Lembramos que no dia 8 de março, quarta-feira, haverá a Marcha Mundial das Mulheres, concentração às 14h, no Vão livre do MASP. Saiba mais sobre a Marcha: http://www.sof.org.br/.

O Autor na Praça - Dia 11 de março de 2006 - Sábado - 15h
Espaço Plínio Marcos - Feira de Artes da Praça Benedito Calixto - Pinheiros - SP
Informações: Edson Lima 3085 1502 / 9586 5577 - http://fmail3.uol.com.br/cgi-bin/webmail.exe?
Realização: O Autor na Praça, SOF & AAPBC
Apoio Cultural: Jornal da Praça http://plazajornal.blig.ig.com.br/
Sobre Desafios do livre mercado para o feminismo - Nalu Faria e Richard Poulin (orgs.)
Este caderno apresenta a compreensão e a denúncia de como o capitalismo atual se apropria da opressão das mulheres, no caso olhando para a prostituição como como uma monetarização das relações sociais, e a trajetória e as lacunas do movimento feminista latino-americano no enfrentamento da ordem capitalista e patriarcal. Os artigos de Nalu Faria e Richard Poulin têm em comum o fato de apresentarem de forma precisa seus posicionamentos sobre o feminismo da América Latina e a prostituição.

Luciano Meskyta - O cartunista paraense Luciano Meskyta ilustrou este ano, ao lado de Junior Lopes o famoso camarote do Bar Brahma, do sambódromo de São Paulo. O tema é "Olé, Brasil", no clima da seleção brasileira na Copa do Mundo.Veja algumas imagens: http://juniorlopes.zip.net/ / http://lucianomeskyta.zip.net/

Um comentário:

  1. Bem escrito seu poema Eliz, gosto do que escreves, embora, muitas vezes eu ache que existe uma certa tristeza. Eu não te conheço muito bem, não sei se o que escreve é ficção, retratação de algo ou auto-retratação. Mas gosto, gosto muito de saber que escreves, independente do motivo.

    ResponderExcluir

Sarau LiteraturaNossa Agosto 2017