12 abril, 2006

Leminsk...







Duas poesias de Paulo Leminsk

Eu

eu
quando olho nos olhos
sei quando uma pessoa
está por dentro
ou está por fora
quem está por fora

não segura
um olhar que demora
de dentro de meu centro
este poema me olha.


Nada me demove

nada me demove
ainda vou ser
o pai dos irmãos Karamazov.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Já assistiu?

Matéria da TVT sobre o projeto Literatura e Paisagismo - Revitalizando a Quebrada do escritor Sacolinha.