15 abril, 2006

Sérgio Vaz

A Cerca (p/dexter)

Deus criou o homem
e o homem criou os muros.
Cercou a casa e as varandas
pelos quatro cantos do mundo.
Cercou o tempo,
o passado
o presente
e o futuro.
Cercou o espaço,
os sonhos
a mente
e os pássaros.
Cercou a árvore
que nos dá o fruto,
a sombra
e a penumbra.
Cercou as matas
arou a terra
plantou o trigo
e cercou o pão.
Foi preciso cercar outro homem.

Sérgio Vaz

Brilho

Enquanto você se observa
parado no lugar.
O vento rouba seu tempo
que perdeu contando passos
que teve medo de dar.
Passa outro em movimento
observa escura sua noite
e brilha em seu lugar.

Sérgio Vaz

Um comentário:

  1. Incrivelmente belo, extasiante, revelador. Marca determinante da impácia humana que desconfigura o Amor Maior que nos fez ossos, carne e sentimentos.
    Parabéns pela bela "ilustação" da formação do que, enganosamente, tomamos por grupos sociais para o bem-estar comum.

    ResponderExcluir

Sarau LiteraturaNossa Agosto 2017